[ editar artigo]

Panorama do Mercado Financeiro - 4 de Março de 2021

Panorama do Mercado Financeiro - 4 de Março de 2021

Bom dia!

O Ibovespa teve uma sessão de altos e baixos nessa quarta-feira. Após estar com queda superior a 3% no pior momento, o índice recuperou toda a queda e chegou a subi 0,77%. Entretanto, perdeu força no fim do pregão e fechou com leve queda de 0,32%, a 111.183 pontos. O grande driver da recuperação do índice foi o tuíte do presidente da Câmara, Arthur Lira, dizendo que são infundadas as especulações que o teto de gastos será furado. Além disso, a notícia de que o governo federal irá comprar vacinas da Pfizer e da Janssen ajudaram na alta forte do Ibovespa.
O sentimento de montanha-russa apareceu também no dólar. Após chegar próximo aos R$ 5,80, a divisa desabou animada com a postagem de Lira. O tuíte do presidente da Câmara animou os investidores, que recuaram de suas posições compradas em dólar, aliviando um pouco da pressão na divisa, que parece mais próxima dos R$ 6,00 a cada dia. Com isso, o dólar fechou praticamente estável, vendido a R$ 5,664, um recuo de 0,03%.
Nos Estados Unidos, as bolsas fecharam em baixa nessa quarta-feira, devido ao novo avanço do rendimento dos treasuries do Tesouro americano. O mercado ainda segue preocupado com a expectativa de inflação no país. Apesar das falas dos membros do FED de que não é necessário se preocupar com o aumento do índice de preços, os investidores temem que o alto estímulo fiscal da economia gere respingos nos preços, fazendo uma elevação geral da economia americana. Com isso, o índice Dow Jones fechou com queda de 0,39%, o S&P fechou com baixa de 1,31% e o Nasdaq com queda de 2,70%, impactado diretamente pela queda das empresas de tecnologia.
Na Europa, as bolsas fecharam sem direção única. A divulgação de indicadores nos países do continente fez com que os mercados reagissem de formas distintas no pregão dessa quarta-feira. No Reino Unido, o mercado ficou otimista com a confirmação de novos estímulos para a economia britânica. Por outro lado, o medo da inflação também assombra os investidores europeus, que temem que um aumento geral do nível de preços atrapalhe uma retomada mais rápida da economia do continente. O índice de Londres fechou com alta de 0,93%, Frankfurt registrou alta de 0,29%. No campo negativo, a Bolsa de Madrid registrou queda de 0,32% e Lisboa caiu 2,11.
No calendário econômico de hoje, não temos notícias relevantes marcadas para o dia. Entretanto, a agenda oculta pode aparecer, com algum tuíte ou mensagem surpresa dos membros do alto escalão do governo. Nos Estados Unidos, o número de pedidos iniciais por seguro-desemprego é a principal notícia do dia, além do discurso do presidente do FED, Jerome Powell. Na Europa, a divulgação do relatório mensal do Banco Central Europeu e da taxa de desemprego do continente são as principais notícias da agenda.
Agora pela manhã, o índice futuro do S&P 500 opera em queda de 0,66%, continuando a queda de ontem. As bolsas europeias também seguem o mercado americano e operam em baixa. Londres cai 1,19%, Frankfurt tem queda de 0,67% e Madrid registra queda de 0,41%.

Investy Academy
Ler conteúdo completo
Indicados para você