[ editar artigo]

Panorama do Mercado Financeiro - 30 de Abril de 2021

Panorama do Mercado Financeiro - 30 de Abril de 2021

Bom dia!

O Ibovespa fechou o pregão desta quinta-feira em queda, com o setor bancário e a Petrobrás puxando o índice brasileiro para baixo e zerando os ganhos registrados nos últimos dias. O dia também foi movimentado com a divulgação de diversos resultados corporativos. Após passar a maior parte da manhã no campo positivo, o índice descolou do mercado norte-americano e caiu na parte da tarde. O bom avanço dos bancos do pregão passado não se sustentou por mais um dia, abrindo espaço para uma realização de lucros dos investidores. No cenário político, o problema fiscal continua no radar dos investidores. O Ibovespa fechou com queda de 0,82%, a 120.065 pontos.

O dólar fechou mais um pregão em queda e renovou sua mínima dos últimos três meses. Os rendimentos do Tesouro americano continuam em queda constante, fazendo com que as moedas emergentes se valorizem perante o dólar. Além disso, o desmonte das operações com o fim do mês de abril ajuda na queda da moeda americana. Apesar da queda, os investidores continuam também atentos aos problemas fiscais do Brasil. O dólar fechou a quinta-feira vendido a R$ 5,3347, o que significa uma queda de 0,49%.

O mercado americano registrou alta no pregão desta quinta, com as ações dos papéis de tecnologia registrando alta após o forte balanço divulgado pelo Facebook no dia. Além disso, os papéis da Amazon também avançaram após a divulgação de bons resultados. Além dos resultados corporativos, a divulgação do crescimento econômico dos Estados Unidos no primeiro trimestre anima os investidores. O relatório de pedidos de auxílio-desemprego mostrou uma queda no número de pedidos, o que mostra uma economia mais aquecida. O índice Dow Jones fechou o pregão com alta de 0,71%, o índice S&P 500 subiu 0,67% e o índice Nasdaq ganhou 0,22%.

As bolsas europeias fecharam o pregão sem direção única nesta quinta-feira. Por um lado, os bons resultados divulgados pelos bancos fizeram com que as ações do setor bancário alcançassem suas máximas em 14 meses. Já por outro, o aumento da rentabilidade dos títulos públicos da zona do Euro gerou uma corrida para esses papéis de renda fixa, gerando um movimento de realização de lucros na bolsa. Além disso, o resultado da inflação da Alemanha acima do esperado pelo mercado gerou um movimento negativo na bolsa alemã. Com isso, o índice de Frankfurt fechou com queda de 0,90%, Londres caiu 0,03%, Paris desvalorizou 0,07% e Milão teve queda de 0,74%. No lado positivo, Madrid fechou com alta de 0,27% e Lisboa registrou forte alta de 1,31%.

No calendário econômico desta sexta-feira, temos a divulgação da taxa de desemprego brasileira como a grande notícia marcada para o dia. Nos Estados Unidos, a divulgação do índice de percepção do consumidor, do índice de preços e do índice do custo do emprego são as notícias mais relevantes. Na Zona do Euro, a divulgação do PIB alemão e do IPC e do PIB da Zona do Euro, além da taxa de desemprego do continente são as notícias com potencial de movimentar o mercado no último dia da semana.

Agora pela manhã, o índice futuro do S&P opera em queda de 0,55%, com os investidores realizando lucros. Na Europa, as bolsas operam sem direção única, porém perto da estabilidade. O índice de Londres opera em queda de 0,10%, Madrid cai 0,01% e Lisboa no momento cai 0,05%. No lado positivo, Frankfurt opera com leve alta de 0,14%.

Investy Academy
Ler conteúdo completo
Indicados para você