[ editar artigo]

Panorama do Mercado Financeiro - 22 de Março de 2021

Panorama do Mercado Financeiro - 22 de Março de 2021

Bom dia!

 

O Ibovespa fechou o pregão de sexta-feira em alta, fechando a semana no campo positivo. A trégua na alta da rentabilidade dos Treasuries americanos ajudou o mercado brasileiro a trabalhar o pregão inteiro no azul. Além disso, a semana contou com o aumento da taxa Selic pelo Banco Central. O aumento foi considerado bom pelos investidores, pois alivia os mercados e mostra que o Bacen está de olho no possível aumento no nível geral de preços que parece se aproximar. O índice fechou o pregão de sexta subindo 1,21%, a 116.221 pontos. Na semana, o índice acumulou alta de 1,8%.

O dólar fechou o pregão de sexta em queda pelo quarto dia seguido e fechou a semana na sua menor cotação em três semanas. A divisa foi impactada diretamente pelo otimismo dos mercados internacionais, representado pela queda da rentabilidade dos títulos públicos nos Estados Unidos. O aumento da taxa Selic também contribuiu para a queda do dólar. O dólar fechou o pregão vendido a R$ 5,485, uma queda de 1,51%. Na semana, o dólar acumulou queda de 1,36%. No ano, a divisa acumula alta de 5,63%.

As bolsas americanas fecharam a sexta-feira sem direção única, pressionadas pelo setor bancário pelo lado negativo e pelas ações do Facebook pelo lado positivo. As ações do setor financeiro caíram forte após o Fed anunciar que não vai renovar a regra temporária que diminuía as exigências de reserva dos grandes bancos. Com essa notícia, o índice Dow Jones fechou o pregão com queda de 0,71% e o S&P caiu 0,06‑%. No lado positivo, o índice Nasdaq fechou com alta de 0,76%, com as ações do Facebook sendo as protagonistas da alta.

As bolsas europeias fecharam o pregão em queda, com a possibilidade de uma nova onda de coronavírus causando temor nos mercados do continente. Apesar do parecer da Agência Europeia de Medicamentos de que não a riscos na vacina da AstraZeneca e de vários países retomarem o uso da vacina, a possibilidade ventilada pelo ministro da saúde alemão de que não haverá vacina suficiente para conter uma terceira onda preocupou os investidores. Além disso, a não renovação da regra temporária do Fed também atrapalhou os bancos do continente europeu. A bolsa de Londres fechou o pregão com queda de 1,05%, Frankfurt caiu também 1,05%, Milão fechou com queda de 0,66% e Madrid desvalorizou 1,53%.

No calendário econômico dessa segunda-feira, temos a divulgação do Boletim Focus, com as principais projeções do mercado para a economia brasileira. Nos Estados Unidos, a divulgação do número de vendas de casas usadas é a única notícia do dia. Na Europa, agenda sem notícias relevantes. Em dias com poucas notícias, é sempre importante ficar de olho na "agenda oculta".

Agora pela manhã, o índice futuro do S&P começa a semana operando com leve alta de 0,21%. Na Europa, as bolsas operam sem direção única. No lado negativo, Lisboa cai 0,58% e Madrid tem queda de 1,47%. No lado positivo, Londres opera com alta de 0,13% e Frankfurt sobe 0,35%.

Investy Academy
Ler conteúdo completo
Indicados para você