[ editar artigo]

Panorama do Mercado Financeiro - 1º de Março de 2021

Panorama do Mercado Financeiro - 1º de Março de 2021

Bom dia!

 

O Ibovespa fechou a sexta-feira mais uma vez em queda, com a confiança dos investidores abalada após o presidente do Banco do Brasil, André Brandão, colocar seu cargo à disposição. Após a intervenção do presidente Jair Bolsonaro na presidência da Petrobrás, os investidores temem novas intervenções nas estatais e o Banco do Brasil poderia estar no radar do presidente. Além disso, a retomada do auxílio emergencial sem uma medida de ajuste fiscal faz com que os investidores mantenham o pessimismo no curto prazo. Diante disso, o índice fechou com queda de 1,98%, a 110.035 pontos. No mês, a queda foi de 4,2%.

A instabilidade também afetou o dólar, que fechou com forte alta no pregão. Apesar da intervenção do Banco Central, a divisa ultrapassou a casa dos R$ 5,60. A venda de US$ 740 milhões de reservas cambiais não foi suficiente para segurar o valor do dólar, que continua sendo o principal ativo para proteção dos investidores. O dólar fechou com alta de 1,66%, vendido a R$ 5,606.

O mercado americano teve os índices fechando em direções opostas na sexta-feira. Enquanto os índices Dow Jones e S&P 500 fecharam em queda, com as incertezas fiscais e sanitárias, além do aumento da rentabilidade dos Treasuries, causando preocupações nos investidores, o índice Nasdaq subiu, após dias de fortes quedas das grandes empresas de tecnologia. O índice Dow Jones caiu 1,50%. O S&P fechou o pregão em queda de 0,47% e o índice Nasdaq subiu 0,56%.

As bolsas europeias fecharam no campo negativo, pressionadas pelo avanço dos juros dos Treasuries americanos e pelo mal resultado das empresas do setor de energia do continente. Além disso, a expectativa de inflação no continente gera desconforto nos investidores, que não estão acostumados com esses efeitos nos preços europeus. O índice de Londres fechou com forte queda de 2,53%. Em Frankfurt, a bolsa registrou queda de 0,67%. Paris recuou 1,39%. A bolsa de Lisboa caiu 1,78%. Por fim, Milão registrou uma baixa de 0,93%.

No calendário econômico de hoje, temos a divulgação do Boletim Focus, da balança comercial e do índice de evolução de emprego do CAGED como as principais notícias da agenda. Nos Estados Unidos, a divulgação do índice de produção industrial de fevereiro e discurso de membros do FED são os eventos mais importantes do dia. Na Europa, a divulgação do índice de produção industrial é a notícia mais aguardada.

Agora pela manhã, o índice futuro do S&P 500 opera em recuperação, com alta de 1,11%. Na Europa, as bolsas também começam a semana recuperando uma parte das perdas da semana passada. O índice de Londres opera com alta de 1,60%. Frankfurt sobe 1,13% e o índice de Madrid opera com alta de 1,34%.

Investy Academy
Ler conteúdo completo
Indicados para você