[ editar artigo]

Panorama do Mercado Financeiro - 14 de Janeiro de 2021

Panorama do Mercado Financeiro - 14 de Janeiro de 2021

Bom dia!

 

O pessimismo com o possível furo do teto dos gastos pesou o Ibovespa ontem (13). A possível volta do auxílio emergencial fez com que os investidores temessem que o teto seja descumprido, fazendo com que se aumente os gastos. Além disso, a possibilidade de uma greve dos caminhoneiros dia 1º de fevereiro causa temor no mercado. Também pesa o adiamento da vacinação contra o coronavírus no país, com a Anvisa adiando a decisão sobre o cronograma de vacinação. O Ibovespa fechou a 121.933, uma queda de 1,67%.

O dólar fechou em queda no pregão dessa quarta-feira. A absorção das demandas por Hedge é o principal motivo para a queda. Os investidores que estão procurando proteção na moeda americana estão encontrando mercado, e isso faz com que o real se valorize. Além disso, a possibilidade de novos pacotes de auxílio nos Estados Unidos pode trazer maior volume do dólar para o país, podendo gerar forte valorização do real. O dólar fechou vendido a R$ 5,3106, vendido a 0,23%.

Os mercados americanos operaram sem uma direção única, porém perto da estabilidade. Pelo lado positivo, os investidores analisam principalmente o início da vacinação em massa da população americana. Já pelo lado negativo, os ruídos políticos motivados pela aprovação do impeachment do presidente Donald Trump pelo Congresso e a promessa de protestos violentos na posse de Joe Biden fazem pressão negativa. O índice S&P 500 fechou com leve alta de 0,23%.

No mercado europeu, os mercados fecharam sem direção única, mas perto da estabilidade. A preocupação com o aumento do número de casos de coronavírus no continente faz os investidores ficarem com menos apetite a risco. Pelo lado negativo, a bolsa do Reino Unido fechou com queda de 0,13%. No campo positivo, a bolsa de Frankfurt fechou em alta de 0,11%.

No calendário econômico brasileiro de hoje, agenda vazia, sem notícias marcadas. Nos Estados Unidos, a divulgação do relatório mensal da OPEP, o número de pedidos iniciais de seguro-desemprego e discursos de membros do FOMC e do FED são os principais drivers do dia. Na Europa, a divulgação da declaração de política monetária do Banco Central Europeu pode gerar volatilidade no mercado.

Agora pela manhã, o S&P 500 opera com leve alta de 0,10%, à espera dos discursos de hoje. No mercado europeu, as bolsas operam no campo positivo. Destaque para a bolsa do Reino Unido que opera com alta de 0,67%

Investy Academy
Ler conteúdo completo
Indicados para você